O que você perdeu em: Castle

24 mar

Richard Castle é um famoso escritor de livros policiais, que inicia o seriado na noite de lançamento de sua obra “The Storm Fall”, último título da série best-seller “Derrick Storm”. Enquanto isso, em outro ponto da cidade de Nova York, a detetive Kate Beckett (do departamento de homicídios do New York Police Department – NYPD) se depara com um assassinato que lhe dá a impressão de já ter sido visto antes.

Fã das histórias do autor, Beckett sai à procura de Castle para solucionar os assassinatos sequenciais que parecem ter como inspiração as cenas de morte descritas em Derrick Storm, e é quando suas histórias se cruzam. Amigo do prefeito, o escritor atrapalhado e mulherengo consegue licença para trabalhar ao lado da detetive com a desculpa de conseguir uma nova inspiração para uma futura obra, futuramente intitulada “Nikki Heat”.

Com a convivência, os altos e baixos e um assassinato a ser desvendado em cada episódio, Castle descobre o que levou Beckett à profissão e passa a destinar seu tempo livre à investigação de um assassinato brutal engavetado há anos pelo departamento de polícia. Com fios soltos e uma conspiração além do imaginável, o escritor não só procura solucionar o caso da morte da mãe de Kate, mas também convence a detetive a não se render à falta de pistas e ao sofrimento que o assunto ainda traz.

As peças começam a se encaixar no episódio #13 da 3ª temporada, quando Kate finalmente consegue prender um dos envolvidos no caso, após chegar perto disso inúmeras vezes. Mas 11 episódios depois, no último da temporada, a série sofre uma reviravolta quando, em uma caçada às cegas por mais um policial envolvido no caso, que parece ser encoberto pelo alto escalão do governo dos Estados Unidos, Kate e seus subordinados Esposito e Ryan descobrem a participação de seu chefe direto, o capitão Montgomery.

Em um episódio frenético e cheio de surpresas, todas as pistas conquistadas em 3 temporadas são apagadas uma a uma, e a história volta ao que era antes: sem pistas, sem provas, sem o envolvimento de um conhecido vivo. Ao menos é isso o que Beckett imagina antes de ser vítima de um sniper durante o funeral do capitão, e a 4ª temporada começa com a detetive em uma cirurgia e afastada de seu posto durante três meses de recuperação, enquanto Castle recebe uma ligação de um homem que se intitula “amigo do Montgomery”.

Agora, Castle sabe que Kate está segura sob a condição de não se envolver no caso, mas o escritor vai pegar para si a responsabilidade de seguir sozinho até o final, já que a detetive quase foi morta por uma insistência sua de não abandonar a investigação. E, enquanto isso, o homem mais atrapalhado da cidade de Nova York terá que lidar com a responsabilidade de mantê-la afastada de qualquer nova descoberta.

O seriado ainda tem muito a oferecer, a começar pela questão da personalidade cada vez mais bem trabalha das personagens, o que causa uma proximidade muito confortável a quem assiste, e terminar pela história que ainda deve surpreender, tanto no relacionamento entre Castle e Beckett quanto acerca do caso insolucionável que não parece estar perto de um fim. Com carisma, humor e mistérios envolventes, o seriado, já no episódio #17 da 4ª temporada, merece ser acompanhado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: