Bad Medicine

19 mar

Série: Smash
Episódio: #6 – “Chemistry”
Temporada: 1ª
Exibido em: 12/03/2012
Canal de Exibição: NBC
Spoilers: Sim
Estrelas: 3 em 5

Depois de reviews otimistas de Smash, chega o momento de analisar aquele episódio que você deu 3 estrelas só pela cena da pegada mais quente – e adúltera – de 2012! Sim, o meu 3 é superficial, como tantas coisas na série até o momento.  Acompanhe:

Falta uma semana para o workshop – que ainda não começou! JURO! – e Ivy fica com a garganta inflamada. Péssimo para a loira, oportunidade para a sonsa pseudo-protagonista Karen.  O que ninguém contava era com a garra de Ivy, que aconselhada/forçada por Derek, toma um remédio fortíssimo para continuar nos ensaios.  E pra quem ainda não estava convencido que Megan Hilty é top 3 melhores coisas na série, engula esse episódio.  No meio do filler, Ivy está lá para fazer rir com uma brisa doida, ser bitch e mostrar que ela é Marilyn até na inclinação para as dorgas!

Karen, quem eu até defendi no último episódio, só serviu para cantar a melhor música da noite, um cover de “Shake it Out” do Florence and Machine. Não se animem com esse elogio, porque o que a música teve de legal, a cena teve de bizarro. A ingênua garçonete cantou em um Bar Mitzvá em um modelito todo sexy com um coro de crianças/adolescentes.  Certeza que Ryan Murphy, rei do bizarro em Glee, andou fazendo pontas em outros musicais.

Enquanto isso, Julia acha a cura do bloqueio para escrever nos braços de Michael. E UAU, que cena foi aquela? Tão errada, mas de tirar o ar. Lições de Smash: Deixe seu marido boring em casa estudando a tabela periódica e vá transar gostoso no sofá do estúdio com o cara mais lindo do musical. Gosto do casal, mas ainda prefiro as interações engraçadas entre Tom e Julia do que todo esse drama de trair o marido, adotar criança, educar o filho rebelde, etc…

Nos subúrbios da cidade, Eileen se junta ao proletariado e dá mais um passo para a volta por cima, ganhando a confiança de investidores enquanto dá uns tiros de mentirinha. Tudo interessante nessa história, se não envolvessem o fraquíssimo – e mala – Ellis no meio dela.

Muita história, pouco desenvolvimento. Abundância de drama, ausência de cativação. Faltou equilíbrio na fórmula desse último episódio. Espero mais do próximo, pois nos foi prometido bons momentos com a participação da diva da Broadway Bernadette Peters como mãe de Ivy.  E parece que rivalidade define a relação das duas. Confira a promo:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: