A vez do corpo

23 fev

Série: Suburgatory
Episódio: #14 – “The Body”
Temporada: 1ª
Exibido em: 18/02/2012
Canal de Exibição: ABC / Warnel Channel
Spoilers: Sim
Estrelas: 3 em 5

No último episódio de Suburgatory, Tessa confirma, mais uma vez, que o subúrbio vai contra todos os seus valores. Novidade nenhuma, até aí, mas o episódio proporciona bons momentos pra quem queria mais participação de Ryan Shay na sitcom. Na verdade, a família Shay inteira teve grande destaque, com momentos para notar a invisibilidade de Lisa também dentro de casa, o autoritarismo sombrio e a competitividade de Sheila, a bundamolice de Fred (que é hilária também) e toda “genialidade” de Ryan.

Acontece que o “The Body”, como é chamado o rapaz pela escola, vizinhos e pais, quebra a perna em uma das lutas greco-romanas, o que o deixa na cadeira de rodas e fere o orgulho de Sheila, que facilmente volta as atenções para a filha “esquecida”, Lisa. Com essa oportunidade, a menina fica empolgada e ajuda Tessa a concorrer ao conselho estudantil para fazer das aulas de educação física uma matéria eletiva, já que parece ter mais importância que as disciplinas regulares.

E quais as chances disso dar certo no subúrbio? Ainda mais quando se compete com Dalia, Kenzie e Kaitlin (cadê a Kimantha? choro só de ouvir esse nome!), e com aquela musiquinha impagável de tão nonsense para a recuperação de Ryan. Aliás, uma ótima dinâmica se desenvolve nesse episódio, com George e Ryan. Enquanto o rapaz tenta se recuperar, fugindo de casa para o abrigo dos Altman, após ser substituído, o pai de Tessa tenta fazer com que Ryan perceba que ele pode ser muito mais do que apenas o “The Body”. O que rende diálogos muito bons. ~ e o Tupac Shakur foi demais! haha.

Porém, nada se desenvolve muito, no fim, a história volta à estaca zero. Os conselhos de George são vistos como exemplos de fracasso para Ryan, que volta a ser o atleta prodígio e orgulho da família. Tessa renuncia o cargo por acreditar que escolheu o caminho mais fácil, quando se candidatou ao conselho só para elimar as aulas que não queria fazer. Dallas e Noah tiveram uma pequena briga sobre clareamento de dentes e casamento – que acredito ter sido mais para confirmar a nova vida de Dallas como solteira, já que não teve muita importância pra esse episódio, apesar de ser prazeroso acompanhar as atuações de ambos – e Lisa volta a ser a esquecida, mas dessa vez com mais carisma e com seu prato preferido, já que Ryan teve a experiência de ser ninguém (noBODY) por uma semana, como a irmã, e se comoveu para escolher o “jantar da vitória” na casa dos Shay.

Às vezes parece que os roteiristas não exploram muito algumas situações, mas como a série está se segurando bem e deu uma levantada de uns episódios pra cá, ainda acredito que eles têm histórias que fujam um pouco do óbvio (como essa ansiedade dos shippers em volta de um relacionamento de Tessa e Ryan ou de George e Dallas) e explorem outras ideias boas como essa – acho que ninguém esperava essa aproximação hilária entre George e Ryan, mesmo que não passe de um único episódio. Também gosto muito da dinâmica de George e Tessa, fica cada vez mais natural a relação entre pai e filha no desenrolar da temporada.

Para os próximos episódios, só espero que tenha mais interações improváveis ou que se desenvolvam mais algumas, como George e Dalia, Tessa e Dallas, Tessa e Sheila (!). No mais, além das breves aparições de Dalia, Dallas e Noah, não podemos deixar de destacar a pontualidade cada vez mais afiada de Sr. Wolfe.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: