Mais uma vez com sentimento?

16 fev

Série: Smash
Episódio: #2 – Callbacks
Temporada: 

Canal de Exibição: NBC
Spoilers: SIM
Estrelas: 3 em 5

Negar que eu gostei do primeiro episódio de Smash seria tão mentiroso quanto admitir que eu estava ansiosa para vê-la essa semana. Mesmo bem produzida, repleta de ótimos atores e com boas músicas, a série não me despertou muitas emoções além da admiração pelos detalhes.

Como fã de musicais, resolvi acompanhar “Callbacks” e conferir o desenvolvimento da escolha da atriz que assumirá o papel de Marilyn Monroe para a produção na Broadway. De um lado há Karen, a garçonete ingênua e talentosa. Do outro, está Ivy, cantora e atriz experiente, mulher estrategista e desprovida de pudor para conquistar os holofotes do musical.  Enquanto uma parte do episódio é focada nos ensaios, dramas e esquemas das candidatas à Marilyn, o restante do tempo passa pelo restante dos personagens envolvidos no projeto, abordando desde separações difíceis a doações de bebê.

Mesmo com a abundância de glamour, Smash continua pecando no roteiro abundantemente previsível e arrastado. Com dois minutos de cena, é possível desvendar como serão os próximos 15 do episódio, seja com o plot da mocinha largando o namorado no importante jantar de negócios por causa de ensaios ou a concorrente loira e poderosa indo para a cama com o diretor. Já passou a fase de comprovar que número após número o material original da série fica ainda melhor. A surpresa do final, com a escolha da Marilyn que ninguém achava que ia ganhar, foi o mais legal da semana e a única coisa totalmente excitante, além das apresentações.

Outro problema é a ausência de simpatia com os personagens. Karen é demasiado boba, muito crua e não instiga a vontade de torcer por ela. Pelo contrário, é mais fácil torcer pela loira de valores questionáveis, Ivy, que mesmo com atitudes dúbias, tem vontade e garra tão – ou mais – reais e sinceras quanto à mocinha da série.

Falando do agradável da série, Callbacks não desapontou na escolha das músicas originais e covers. “Call Me” (do grupo Blondie) ficou excelente na voz de Katharine McPhee, “Let Me Be Your Star” emocionou e toda a cena de “20th Century Fox Mambo” é bem coreografada e desempenhada por todos os envolvidos.

Enfim, Smash é uma ótima pedida para quem curte música boa e o bom e velho formato dos musicais. Para aqueles que não se importam com uma certa falta de inovação em roteiro, ela é ótima.

Criei algumas expectativas para o próximo episódio e a segurança de que ele será bem produzido e com boas músicas. Começar um episódio já confortável com a avaliação de no mínimo 3 estrelas em 5 está bom por enquanto, só que ainda quero mudanças na série.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: