Hold your breath. Make a wish. Count to three

18 maio

Série: Glee
Episódio: #21 – Funeral
Temporada: 2ª
Exibido em: 17/05/2011
Canal de Exibição: Fox
Spoilers: Sim
Estrelas:  5 em 5

Estamos chegando ao final da temporada de Glee e parece que os roteiristas da série estão dispostos a arrancar do público toda e qualquer emoção ao longo desses últimos episódios. Depois do tributo aos bailes de formatura, ‘Funeral’ foi ao ar com a proposta de fazer o público se emocionar, e de trazer de volta o excelente personagem que é Sue Sylvester.

Em resumo, na semana que antecede os Nationals, Mr. Schue conta com a ajuda de Jesse St. James, ex-líder do Vocal Adrenaline e ex-namorado da Rachel, para aumentar ainda mais as chances de vitória do New Directions na competição. Enquanto cobre de críticas os participantes da competição de ‘principal vocal’, Finn e Kurt tentam ajudar a treinadora Sue Sylvester a passar por um momento muito difícil com a perda de um ente querido.

Apesar das críticas de fãs sobre Glee ter se tornado um turbilhão de histórias nonsense sem conexão que só servem para causar polêmica, tristeza ou risada gratuita, eu achei a storyline dos personagens em ‘Funeral’ a mais sensata que uma série dedicada a um público mais jovem pode ser.  

Gostei do rompimento do namoro de Finn e Quinn à escolha de colocarem Kurt e Finn na posição de ajudarem Sue, já que ambos entendem do tema de perder alguém próximo.  E como é bacana continuarem investindo nos meio-irmãos. Foi tão natural nesse episódio a cumplicidade dos dois! A trégua entre Will e a ex-treinadora das cheerios não foi forçada, assim como o retorno do Jesse foi super engraçado e fiel ao personagem, mesmo que alguns fãs acreditem que o cara ‘perdeu a linha’ nos comentários. Achei com uma cara tão St. James – ou St. Sucks, de acordo com Kurt – cada diálogo dele.

Tirando proveito do comentário da participação de St. Sucks como consultor do New Directions, é necessário mencionar os solos de quem batalhou pelo lugar mais estimado para a competição.  Rachel arrasou em ‘My Man’, uma cena digna de impressionar Barbra Streisand, e de valer quase como um remake de Funny Girl, já que foi fiel do vestuário às lágrimas. Santana foi ótima, ela manda bem com Amy Winehouse. Não consigo gostar de ‘Try a Little Tenderness’ com a Mercedes, mas a performance foi interessante. Kurt divou com ‘Some People’, do musical Gypsy, mas não acho que tenha sido o melhor solo dele, ‘Rose’s turn’ foi muito superior.

E já escrevi cinco parágrafos e não comentei o momento que deu título ao episódio.  O Funeral de alguém querido, embalado por um discurso bonito e uma apresentação de “Pure Imagination”. A música do belíssimo ‘A Fantástica Fábrica de Chocolate’ foi pano de fundo para a cena clássica de flashbacks de quem morreu interagindo com quem está deixando para trás.  E que boa atuação da vencedora do Emmy e Globo de Ouro, Jane Lynch, que conseguiu dar sinais ao público mais uma vez que Sue Sylvester tem um coração, que foi quebrado irreparavelmente nessa última terça-feira.  Foi inovador? Não!  E já faz um tempo que Glee tem trabalhado mais para ser uma série de boa qualidade do que já tentaram fazer, do que ousar em histórias ou abordagens novas. Esse tipo de tática ganha ou perde fãs.  Da minha parte, fiquei emocionada com ‘Pure Imagination’, reassisti ‘Funny Girl’ por causa da cena de ‘My Man’, e vi a promo do próximo episódio milhares de vezes porque estou muito ansiosa pelo coral na ‘Big Apple’.

Passagens garantidas para Nova Iorque, vários dramas chegando ao desfecho – ou começo: Rachel escolherá Finn ou Jesse? Mr. Schue vai mesmo para a Broadway? Santana sairá do armário? Quinn entrará para uma rehabilitação de ‘Prom Queens’ rejeitadas ou vai voltar a ser a boa vilã da primeira temporada? Se depender dos criadores da série, algumas respostas ficarão para a terceira temporada.

Enfim, 21 down and 1 to go. Boa semana de expectativas, rumores e brigas entre fãs dos casais. Vem por aí um encontro dos sonhos, um dueto entre Kurt e Rachel da maravilhosa ‘For Good’ de Wicked e a competição mais importante já enfrentada pelo New Directions até agora.  Ansiosos?

**ao som de Pure Imagination, com Willy Wonka – porque é linda, nostálgica e mágica!**

2 Respostas to “Hold your breath. Make a wish. Count to three”

  1. Noemi Amaro 20 de maio de 2011 às 20:27 #

    (spoiler alert) comentando enqto assisto:

    pqp…tive que concordar com o começo do episódio, onde o Jesse fala se não serem bonzinhos, afinal a meta é ganhar, e ainda escolher o melhor cantor/performance. Sou um tanto rude com o Finn..mas concordei com o objetivo.

    Sue..chorei com ela.

    hehe loucura: Finn mau com o Jesse😛

    Apresentações:
    -Santana: foi bom, e melhor o Jesse desenhando enqto isso..haha
    – Kurt: divo *-* ele arrasa sempre!
    – Mercedes: eu ri com a reação dela aos comentários..
    – Rachel: chorei na 2ª frase..ai sua linda! Sem palavras..ela é demaaaaaaais =D

    Oh Cheesus..o que fazes com meu coração?
    Finn chegando atrasado é tenso demais..pqp..aaahh

    eita final desesperador..dúvidas e dúvidas…
    socorro! alguém me abana.

    Adorei o epi!
    FUINNERAL REINOU!

    • Giuliana Bianchini 20 de maio de 2011 às 20:33 #

      Acabou de atestar que o Finn não canta bem?????

      Decepcionada com a Noemis!

      hahahahaha…NY, baby…NY!

      EEEEE JESSE ST. SUCKS!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: