Quem matou Rosie Larsen?

25 abr

Para acalmar os fãs desesperados por uma segunda temporada de ‘The Walking Dead’, a emissora AMC lançou em março seu drama investigativo “The Killing”. A adaptação da série dinamarquesa ‘Forbrydelsen’conta com uma história bem parecida com o clássico dos anos 90 Twin Peaks e possui uma narrativa e ritmo que lembram o filme/série britânico Thorne. Essa nova programação do canal deve atrair todos os que gostam de crime, intriga e o bom e velho jogo político.

Logo na primeira cena vemos uma adolescente correndo desesperadamente por uma floresta, enquanto em algum outro local da cidade – e em um tempo futuro – uma mulher está se exercitando. As duas cenas terminam de uma forma quase drástica, a menina aos berros e a ruiva encontrando o corpo – de um porco.

A partir daí acompanhamos a policial Sarah Linden (Mireille Enos) que é chamada para investigar um possível assassinato no seu último dia como detetive em Seattle. Com as malas já prontas para mudar para outra cidade, onde vai morar com o futuro marido e o filho, Linden é encarregada desse último chamado e mal sabe que está lidando com uma história muito complicada e que vai atrasá-la imensamente para a nova página da vida. Séria, focada e prática, a policial é de uma frieza que até incomoda, mas ao mesmo tempo é super feminina e mãezona. É de um tipo que tenta ao máximo separar o trabalho da casa, mas acaba atrapalhando qualquer desses dois mundos no que diz respeito às horas extras ou consciência pesada por displicência maternal.  

O recém-chegado dos narcóticos e substituto de Linden, detetive Stephen Holder, é muito diferente de sua antecessora. A convivência durante anos no mundo das drogas deixou-o com explosões de violência, impulsividade e ausente de qualquer bom modo ao tratar com suspeitos e vítimas. Além disso, a vestimenta de Holder é comparável ao astro pop (SIC) Justin Bieber ou à um traficante de esquina. Em resumo, ele é um novato e Linden, a chefe. Juntos, os dois fazem a rotina do bom e mau policial, e chega a ser divertido ver uma mulher na posição de chefe da investigação, em um gênero televisivo que por mais que dêem  bons papeis ao mundo feminino, ainda são homens que geralmente estão no topo mais alto da investigação.

A gama de bons personagens em ‘The Killing’ ainda estende-se à família da vítima, formada por atores já conhecidos pelos fãs das séries. A mãe é interpretada por Michelle Forbes (a Maryann do vampiresco ‘True Blood’), já o pai é vivido por Brent Sexton (que já fez, entre outros, ponta no pseudo faroeste ‘Justified’ e o drama de época, ‘Deadwood’). E é muito interessante, e um diferencial, tratar tão intensamente da família da vítima. As pessoas que acompanham séries de crime sabem que devido ao formato de 1 caos por episódio fica difícil explorar o ‘depois’ da rotina de quem perdeu um ente querido. O longo período de investigação do caso de Rosie trará os estágios e ‘segredos’ não só de possíveis suspeitos, mas da própria família da menina.

Já ficou convencido em assistir? Então, se você gosta de uma boa história, mas só o gênero investigativo não lhe agrada, há ainda mais um atrativo preparado pela AMC. Ao redor do assassinato da adolescente está a campanha para prefeito de Seattle, ou seja, some à trama o escândalo político e o passado misterioso de um dos candidatos ao cargo público vivido por Bill Campbell (de ‘The O.C.’, anexe ao nome da série o péssimo subtítulo ‘Um Estranho no Paraíso’, se você assistiu pelo SBT). Na campanha também se encontra Eric Landin, ator que já constou na lista de pagamentos da AMC em ‘Mad Men’, outra série da emissora.

Portanto, um bom elenco, uma história recheada de suspeitos, conflitos e mistérios. Como a bela Laura Palmer (de Twin Peaks), a vida de Rose Larsen ainda tem muitos detalhes a serem revelados. Há muitas reviews criticando o ritmo e as três histórias principais envolvendo o assassinato de Rosie. Ainda há pessoas que dizem que a série dinamarquesa original é bem melhor. Como sou super fã de quebra cabeças, e a minha ansiedade anormal é focada em outros temas, adoro cada pequeno passo rumo à resposta do título desse post. 

A série vai ao ar pela AMC nos Estados Unidos, aos domingos às 22h (horário de lá). Já é possível assistir 5 episódios, contando com o dessa semana. A review da história de ontem será postada aqui no blog em breve, com a promessa de dois primeiros parágrafos de explicação do ponto que está a investigação. Mas, se você se interessou, não espere por mim para atualizá-lo nas notícias de quem matou Rosie Larsen. Assista a série já!

OBS: Ainda não há previsão de quando a série será exibida no Brasil.

**ao som de um toque de celular ignorado**

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: