Aqui estou eu…

19 mar

Série: Criminal Minds: Suspect Behavior
Episódio: #5 – Here is the fire
Temporada:
Exibido em: 16/03/2011
Canal de Exibição: CBS
Spoilers: Sim
Estrelas: 4 em 5

Uma lição aprendida ontem: não assista NADA depois de ter visto um dos melhores episódios da sua vida. Por que estou enrolando muito para fazer o review de Criminal Minds: Suspect Behavior? Porque assisti o episódio da série original antes, e ele foi ANIMAL.

Mas esse é outro review. Voltando à equipe de Sam Cooper, os caras já começam o episódio com a bola toda. Uma bomba explode em uma escola e fazem questão que eles cuidem do caso, tudo devido à rapidez e metodologia de trabalho. Honestamente, ainda acho eles super bagunçados e resolvendo o caso bem na sorte. Algo tipo, o cara deixou cair o RG na cena do crime. BINGO! Não é tão fácil assim, também não quero desprezar os perfis dos caras, mas ainda acho estranho, tão informal. Pode ser um preconceito, e comparação com a equipe original do agente Hotchner.

Mas de volta à bomba (a da escola, nenhuma crítica à série implícita aqui), o perfil do assassino indica que a explosão foi só o começo. Descartado o funcionário doente e o garoto problemático, a equipe corre para buscar mais pistas. E, durante a investigação, descobrimos que Beth Griffith – a morena – é especialista em terrorismo. Seria esse o episódio de apresentação dela? Não, Micky – o sniper – assume muito mais responsa e é dele o desfecho filosófico deprê.

Nos escombros, Micky encontra uma gravação em um dos materiais usados para a bomba. A inscrição é “Aqui está o fogo”. Essa peça do quebra-cabeça leva à equação: “Aqui está o fogo” + “Aqui estou eu” (bilhete deixado no local do crime) + a leitura bíblica de Sam Cooper= É um pai que está por trás da explosão, e possivelmente usando seus filhos. Assim como Abraão precisava matar o filho Isaque, em um sacrifício pedido por Deus.

História interessante, e pesada, é necessário admitir. Começa a corrida para descobrir quem é o pai dos filhos-bomba (insensível, mas correto!). Corre para a igreja, descobre um suspeito, confirma que um dos garotos dele foi a causa da explosão e que outro está a caminho para fazer um estouro num ônibus escolar. Mickey e a loira conseguem salvar as crianças a tempo, e a suspeita se confirma.

O suspeito é de fato o pai de 3 filhos que está depressivo desde a morte da esposa, que passou dessa para melhor durante o parto do quarto filho. Um menino morto e um salvo, e para piorar o pai e o garoto mais velho estão desaparecidos. No desfecho da perseguição, Deus mais uma vez manda o livramento e encontram o rapaz antes que ele explodisse um hospital. Já o pai toma um tiro e vai preso.

A trama de “Here is the fire” não é ruim, o episódio foi surpreendente pois dedicou-se a um perfil de criminoso que os roteiristas de Criminal Minds ainda não tinham explorado. Na verdade, acho até mal calculado os termos ‘assassino’ e ‘criminoso’ que usei no texto, porque é o sujeito é, primeiramente, um doente.

Existem vários casos de pais que matam os filhos em um surto de loucura e depressão, ou qualquer outro termo médico que eu não conheça. E, no caso desse último episódio, ainda tem mais inovação na história, pois o pai sacrifica os filhos para causar dor nos outros, exigindo dessa forma que a sociedade reconheça o sofrimento que ele passa. Só que com um plano suicida, porque você não imagina que outro desfecho esteja passando pela cabeça do ser.

Se a ideia do episódio foi ótima, por que então não colocar mais estrelas na classificação? Porque as paradas dramáticas de Cooper irritam, as explicações arrogantes e exageradas de Beth – agora carinhosamente chamada de mulher-bomba – são mal colocadas e ainda não simpatizei com equipe e metodologia. E, acima de tudo, porque depois de ter assistido ao último episódio da série original, você sabe do que os roteiristas são capazes. E não é somente disso.

**ao som de ‘Shout’, by Tears for fears**

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: