Eles nunca foram beijados…

10 nov

Tinha prometido a mim mesma (e para a minha mãe) que dormiria cedo essa noite. Só que o problema com o vício é que ele mata até os carneirinhos que você tenta contar para dormir numa terça-feira. É sempre assim comigo nos dias de Glee. Valeu a pena as olheiras do dia seguinte. “Never been kissed” foi um ótimo episódio.

Sinto-me envergonhada pelas próximas palavras, mas estava confusa e desconfiada de quão agradável seria esse episódio. Essa é uma desconcertante confissão. Como toda fã de spoiler, sabia o resumo do que aconteceria, que o capítulo seria focado na homossexualidade, apresentando finalmente o Blaine (futuro mentor e possível namorado do Kurt). Por mais que a gente escute, presencie ou debata ainda é difícil associar algumas cenas gays à nossa rotina televisiva. Talvez seja o meu desinteresse pelas novelas da Globo que ainda me tornam tão imatura em presenciar esse lado de histórias.

Mas, confissões à parte, usando de delicadeza e coragem, os roteiristas e produtores de Glee souberam aprofundar sabiamente bem o contexto da homossexualidade para os próximos passos da série. E ao mesmo tempo ainda denunciar o bullying nas escolas, essa agressão que transcendeu o personagem do Kurt e foi refletido em uma professora durona, só que “muito mulher e não gay”.

Também fiquei contente com a seleção de músicas. Sou fã de Bon Jovi e de Kate Perry e acredito que eles tenham ficado muito satisfeitos com o resultado final das obras “Living on a prayer’ e ‘Teenage Dream”. O mash-up dos meninos conquistou uma posição importante na minha seleção de melhores músicas de Glee. Já o “look” sexy das meninas vingou e ficou bem bacana.

E olha só, esqueci de comentar a história de Never Been Kissed. O Sr. Schuester mais uma vez coloca meninos contra meninas para decidirem o hit do Sectionals. Enquanto isso, Kurt sofre bullying na escola, mas ganha um aliado e possível “affair”, descobrindo que não é o único que já passou por esses problemas. O cômico, e triste, da vez também fica na responsa dos meninos Gleeks (+Tina) que resolvem usar fantasias com a treinadora machão Beiste para resolver o probleminha de ejaculação precoce (posso escrever isso aqui?rs). Puck também está de volta só que mesmo com o drama dele ter ido passar uma temporada na “Fundação Casa a la States”, a história não chamou muita atenção.

Dito tudo isso, classifico esse episódio como excelente. Algo natural, com cenas da vida fora do grande estúdio da Fox. Surpreendente e satisfatório, como a minha alegria por ter curtido tanto e ter dado um passo importante na mudança do meu preconceito enrustido, que por vezes teima em aparecer.

**ao som de Tomorrow, Silverchair**

2 Respostas to “Eles nunca foram beijados…”

  1. pelvini 10 de novembro de 2010 às 19:14 #

    hahaha, e desde quando a globo trata esse tipo de história com alguma decência?

    beijo e ótimo texto, giu!

  2. Giuliana Bianchini 10 de novembro de 2010 às 20:02 #

    Acho que nem pensei na decência quando fiz o comentário, até porque tenho sérios preconceitos com a Globo. Qualidade ZERO!

    Estava analisando mais pelo corriqueiro ou pelo fato deles desenvolverem as histórias para os personagens, de uma maneira porca ou não. É debatido à la Manuel Castro. Devido ao meu boicote Globo, não costumo assistir.

    Obrigada pelo comments! Beijocas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: