Queijo quente, fé e polêmica

14 out

Desde que estreiou a segunda temporada em setembro, a série musical/comédia/dramalhão/absurdo Glee tem batido recordes e conquistado cada vez mais fãs. Isso é fato e impossível de não mencionar. Digna de participação em episódios de Simpsons e Mad TV, o burburinho de 2009 se tornou uma filarmônica neste ano, com direito a Globos de Ouro e Emmys, neste último a premiação tão merecida de atriz coadjuvante para Jane Lynch, a megera Sue Sylvester.
Após o episódio tributo à Britney Spears, que foi tão grandioso nos quesitos de marketing e trending topics do twitter, estava curiosa para ver Grilled Cheese, capítulo 3 da nossa novela norte-americana. Os dias que antecederam a terça foram repletos de discussão e expectativa. Isso porque o episódio traria tópicos dificilmente desenvolvidos nesse gênero de série: a fé e a religiosadade.

Ryan Murphy, criador e roteirista, viu a oportunidade de trabalhar o que muitos tentaram e não conseguiram: discutir durante 45 minutos o que um grupo de jovens esteriotipados acredita e busca aos 16 anos. Carta branca para a polêmica, graças ao sucesso de audiência de Glee.

E Grilled Cheese foi, na minha opinião, algo diferente e bem feito. Excelentes músicas, em destaque Papa can you hear me e Losing my religion, causaram arrepios e muita emoção. Nostalgia na semana passada, reflexão nesta terça. Porém, alguns fatos deixaram o episódio que tinha tudo para ser tão peculiar em algo meio cansativo. Kurt Hummel, personagem gay e o maior gerador de discussões desde o piloto, enfrenta mais uma vez um problema com seu pai. Bom enredo, mas, colocá-lo como um modelo de tudo que um adolescente pode ter de “diferente” é apostar muito em um personagem só. Não contente em apanhar o tempo inteiro por ser homossexual, ele passa o episódio inteiro sendo perseguido pelos companheiros de coral, e pelo telespectador, por ser o inimaginável: ateu. Não que o ator não segure mais essa bomba, o Chris já provou que é bom no que faz, mas chega uma hora que a choradeira e a polêmica ficam tão óbvias e confortáveis que já não dá mais para sentir o especial do episódio.

Talvez esse tenha sido o objetivo do Ryan e tenha me desagradado, mas para mim o que brilhou foi, no final, o grilled chessus. Engraçado, blasfêmo e simbólico ele apareceu para dar fé ao personagem do Finn, o garoto ex-popular, e provar que no final cada um enxerga e acredita no que quer. E que a farsa pode ser conforto, necessidade de qualquer um.

No final foi tanta discussão durante a semana se o Kurt iria virar cristão ou não, que esqueceram do tal Jesus no pão. Pois digo, se ele virasse, essa seria a minha surpresa ou vontade. E é muito provável que eu diga isso pela minha postura religiosa e fé.Terminando esse texto, comecei a refletir: será que isso não foi o brilhante do episódio? Passar 45 minutos pensando em mim, no que eu realmente acredito.

Enfim, judeus, cristãos e ateus em episódio em que o que encantou foi Jesus em um queijo quente, a maravilhosa trilha sonora e a relação Kurt/Burt. Vale a pena assistir e comentar Grilled Chessus.

Fiquem com Deus. Com todo respeito, é claro!

*postado ao som de Papa can you hear me.

Uma resposta to “Queijo quente, fé e polêmica”

  1. Noemi Amaro 14 de outubro de 2010 às 02:55 #

    Giiiiu, querida Giu!
    Primeiramente, parabéns pelo blog e pela iniciativa de incentivar (viciar) outras pessoas a conhecer séries, claro que as felicitações se estendem a Paula e ao Pelvini. =)

    Adoro como vc escreve Giu.
    Sou sua fã, vc sabe!

    Em relação a Grilled Cheesus que foi algo beem diferente na rotina de glee, vendo pelo lado de refletir sobre si mesmo e sua religião, penso que é algo bem positivo.
    Ponto alto e lindo foi Rachel cantando ‘Papa can you hear me’ e claro meu amado Kurt interpretando ‘I wanna hold your hand’ (me fez sentir como na pele dele, em relação ao pai).
    E o Finn achando que tudo que aconteceu foi por causa dele, foi um pouco engraçado..rs

    gleekisses =P

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: